sexta-feira, 7 de agosto de 2015

Água Detox com Limão

Esta água ultimamente está a dar que falar, e para quem não é fã de água por si só, esta é uma boa opção de nos manter-mos hidratados, e de ajudar o corpo a fazer uma limpeza detox.
Existem variadas combinações que se podem fazer, e cada uma delas tem uma função, mas hoje é da água com limão que vou falar.

Esta água é a mais utilizada em limpezas detox, por ser a mais fácil de fazer, e pelos efeitos diuréticos de possui.
Os especialistas recomendam que a água com limão seja bebida em jejum para que tenha um melhor efeito, e também quem quiser poderá bebe-la durante o dia.
Para que se está a perguntar: Beber esta água fará mal devido aos ácidos do limão? A resposta é não! Se existir uma alimentação equilibrada e adequada,  pois os ácidos do limão equilibram os níveis pH do corpo, e para além de ser muito ácido dentro do nosso corpo são alcalinos (o acido cítrico não cria acidez no corpo quando metabolizado).

Para além de ter poderes diuréticos, está água é purificadora, melhora a imunidade, refresca o hálito, dá energia, ajuda na digestão e é rica em vitamina C. Beber água com limão com regularidade pode ajudar a eliminar a acidez total do corpo, incluindo o ácido úrico nas articulações, que é uma das principais causas de dor e inflamações.

Para preparar esta água é muito simples, basta num copo colocar a água, espremer o sumo de meio limão, e para quem quiser, colocar umas rodelas de limão para dar mais sabor.
Esta água pode ser bebida morna ou fria. Se a ingerir-mos morna o seu processo detox será mais rápido, pois ficará mais depressa à mesma temperatura do nosso corpo e é digerida mais rapidamente, activando o metabolismo.

Caso seja ingerida durante o dia, não tem mal estar fria, pois a dose considerada mais importante, que é a da manhã em jejum, que já foi tomada morna e activou o processo mais eficazmente.
É importante referir que não é só a água que faz o trabalho, ter uma boa alimentação, e com ajuda de exercício o resultado é obviamente mais eficaz.
Relembro também que para chegar-mos ao peso que nos faça sentir bem connosco, é preciso ter calma e paciência pois esperar é uma virtude, se podemos perder peso adequadamente vamos a isso, não entrem em dietas absurdas de perder 5kg em 5 dias, pois correm o risco de poderem ficar doentes, e ganhar o dobro do peso que perderam depois.





with love,
Liliana Gonçalves







#TBT - Viagem a Londres 2014

Confesso que amo o meu pais, mas que sinto saudades de Londres e daquela confusão toda, principalmente porque na altura em que lá fui era a altura do natal, e a nostalgia que se espalhava nas ruas, com a música, as luzes, o frio e todo aquele aspecto natalino fazia-me querer aquilo o ano inteiro.
Quando cheguei a Portugal digo-vos que só me apetecia uma sopa e a minha cama...
Primeiro porque estava num hotel e a única comida decente que eu comia era a do pequeno-almoço, mas mesmo assim começava o dia com ovos estrelados, feijão, salsichas, mesmo assim ainda consegui adaptar certos ingredientes para fazer uma refeição à tuga.. E o resto do dia era só fast-food, pois não tinha a possibilidade de comprar algo para poder cozinhar.
E segundo, eu acho que nunca andei tanto na vida... Nós tínhamos os transfers que nos levavam do hotel até ao sitio onde queríamos ir, explorávamos ao máximo e depois os mesmos iam buscar-nos de volta ao hotel, e mesmo assim quando chegava ao hotel ainda ia andar mais, porque no sitio onde fiquei tinha montes de lojas, farmácias, uma primark enorme (4 andares), lojas de 1 libra... Aquilo era em Ildford, basicamente uma monhé town, mas que não deixava de ter o seu encanto, por isso estão a imaginar o enorme cansaço que tinha no corpo, principalmente nas pernas.

Gostava imenso de lá voltar, e hei-de voltar, mas quando as coisas acalmarem mais, e o Martim for maiorzito. Mas quando lá for, talvez vá noutra altura do ano diferente, visto que já experimentei o inverno de lá.
Uma das coisas que me levam a não esquecer Londres é o facto de ter sido lá que desconfiei de uma possível gravidez e agora aqui estou eu quase de 40 semanas.
Como fui com um grupo de amigos, confesso que não deu para explorar tudo o que eu queria, como algumas lojas de roupa e beleza que não existem aqui em Portugal ou no Algarve, como é óbvio tínhamos que agradar um pouco a todos. Para terem uma noção, eu e o Cláudio entramos numa Lush por 2 minutos e foi o suficiente para nos perdermos do grupo inteiro, o que vale é que nos viram no outro lado da rua já e lá fomos resgatados.
Fui ao centro comercial onde a rainha supostamente manda fazer as suas compras... O Harrods! Confesso que para ver aquilo tudo, acho que um dia não chegava, era um piso para cada categoria, desde malas, roupa, tecnologia, brinquedos... O que mais me encantou foi o piso da maquilhagem, que sonho!
Para quem não sabe, na Inglaterra para irmos ao WC temos que pagar, mas é muito pouco, então na hora do aperto fomos a um WC do metro que estava abarrotar de gente, entretanto encontramos um desvio que foi dar a uma exposição de tudo um pouco numa espécie de palácio, e encontramos um lavado super tudo, e que era grátis!!!
Não me hei-de esquecer no ultimo dia quando o Assan, o homem que conduzia o transfere onde eu ia nos foi buscar... Passamos pelas ruas onde andamos a pé, mas desta vez de noite, sinto que ali ia ficar um pouco de mim, mas que ao mesmo tempo trazia comigo memórias fantásticas, e uma aventura que hei de me lembrar para o resto da vida!
Foram tantas coisas que se vos fosse contar tudo de um mero post isto virava um livro de recordações.






with love,
Liliana Gonçalves






Diário de Gravidez ♥ O toque

Confesso que para além do medo das dores do parto, tinha medo das dores do toque.
Para quem não sabe o toque consiste na introdução de dedos na vagina para ver o quanto o útero está dilatado... Parece meio macabro de dizê-lo desta maneira, mas é a única forma de o dizer sem rodeios.
O toque é feito nas ultimas consultas, que têm o nome de Consultas de Bem-Estar Fetal.
Andava um pouco às moscas, pois não sabia em que consistiam, o que era feito, falado etc.
Andei à procura de informação na Internet mas é tudo sempre super complexo, e para explicar coisas super simples são quase a volta ao globo com tanta informação...

Primeiramente eu vou à enfermeira para que ela me faça o CTG, que serve para medir o nível de contracções, batimentos cardíacos do bebé e os seus movimentos.
Depois vou à parte das ecografias para que a médica consiga ver e calcular o peso que o bebé já ganhou, se está em posição para nascer, e se o liquido amniótico está ok, ou se não houveram perdas do mesmo.
Depois vem a parte chata e dolorosa... O toque!
Não vou dizer que é um mar de rosas, porque não é, para além de me sentir exposta em estar de perninhas abertas para a médica, ainda tem que me introduzir os dedos que forem necessários na vagina para ver os cm de dilatação do útero.
Confesso que me queixei muito, pois aquilo é horrível... E quando sai da sala de ecografias só me apeteceu chorar, e chorei, por dores, hormonas e um pouco de ansiedade!

O meu pós-toque, está a ser complicado, sinto-me muito desconfortável, e sinto mais dores que o normal... Já me informei com pessoas que passaram pelo mesmo e todas elas se queixaram do mesmo que eu por isso estas dores e desconforto são normais.
Disseram-me também que o toque acelerou o trabalho de parto, e que no dia a seguir, ou passados dois dias tinham os seus rebentos cá fora.
Por enquanto ainda estou por aqui à espera que o Martim decida dar sinais de que quer vir cá para fora, e cada vez me sinto mais ansiosa.
Se até quarta- feira (12/08) o Martim não nascer, lá terei eu que ir para mais uma consulta destas "maravilhosa".


with love,
Liliana Gonçalves